escre(VENDO) Insights

O amor TRANSFORMA (de alguma forma, sim! Transforma!)

setembro 10, 2010

Nesse feriado teve prático do curso que estou fazendo na CENA (www.missaocena.com.br). Fizemos um trabalho com moradores de rua, banho, comida, Deus e música! E tive a oportunidade de conversar com alguns deles, conversei com um casal: Joelma e Diego, ela grávida de 5 meses. Perguntei a idade dela e ela nem soube responder, se emocionou quando perguntei se ela conseguia algum acompanhamento da gravidez em algum lugar público, mas ninguém liga para eles, os “indigentes”. Me emocionei também, pensando: Meu Deus, eu reclamando da vida, e essa mulher vivendo nas ruas, com um baby na barriga! Seu marido, o “nego”,  o “amor da vida” dela, 32 anos. Conheceram-se  nas ruas ! Ele há dois anos de novo na rua, ficou 12 anos na penitenciária, lá onde fez algumas de suas tatuagens pelo corpo, uma delas um dos irmãos metralha, Joelma insistiu, insistiu para ele me mostrar. Perguntei também como eles conseguiam dormir na rua, ela disse: “Às vezes não dormimos, porque os ônibus passam umas 4h e acordam a gente, mas o pior mesmo são os ratos, odeio os ratos, eles roubam nossa comida!” . E nossa conversa foi e voltou, e nesse meio tempo Joelma chorava, sensível por causa da gravidez. O nego sempre ao lado dela fazendo carinho e abraçando, o mais belo era ver eles cantando músicas e orando, ela sempre chorando!

Por um momento fiquei abatida ao ver aproximadamente 150 moradores de rua na minha frente e pensar: o que posso falar para eles de Deus? Olha a vida deles, olha a situação, como posso falar que Deus tem algo melhor para eles? TENSO! Aí fui falar com o João… e ele me respondeu: Lilian, primeiro você dá comida, dá um banho e fala de Jesus! E fechou com um versículo: “Porque assim é a vontade de Deus, que, fazendo bem, tapeis a boca à ignorância dos homens insensatos”… (1 Pedro 2:15) E repetiu: Lilian, é só fazer o bem, só fazer o bem minha querida! E aí fiquei tranquila! Entendi que o AMOR de Deus TRANSFORMA! Quando abraçava a Joelma e falava do amor de Deus, ela sentia o amor Dele, ela se sentia importante por estarmos ali, abraçando-a e falando do amor de Deus, dando um prato de comida e um banho!

Pois é! Essa é para pensar! A gente começa a dar valor para TUDO que temos quando vivemos experiências como essas! E aí conseguimos compreender o que é fazer o bem, conseguimos colocar nossa fé em prática!

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply Pablo B. setembro 10, 2010 at 3:13 am

    Essa é a grande realidade e sou prova disso!
    O AMOR transforma!
    o/

  • Leave a Reply