escre(VENDO) Insights

Que eu

outubro 4, 2015

Que eu não me esqueça do Amor, que não deixe a rotina me impedir de viver o Amor. Que meu senso de admiração não seja levado de mim, que eu olhe sempre para um pôr do sol e para as coisas do dia-a-dia e encontre beleza, porque sim, há beleza em tanta coisa. Não quero dias sem perceber a beleza da vida.

Que meu olhar não seja vazio, que toque outro olhar quando se cruzarem. Que meus abraços não sejam hipócritas, mas que carreguem o Amor, que transcendam. Que meus pés me deixem caminhar pra onde o vento soprar, que eles não sejam teimosos.

Que eu saiba desfrutar as boas companhias e gastar tempo com meus maiores amores. Que eu decida sempre estar perto, mesmo que longe. Que minha presença seja significativa.

Que a verdade me inspire e a justiça seja um bom motivo para viver os dias aqui nessa terra. Que meu ‘eu’ seja mais ‘nós’ e que meu ‘nós’ seja verdade. Que eu seja constante e saiba decidir e permanecer.

Que me lembre sempre que tudo é temporário e que são as decisões que criam os caminhos da vida. Que eu largue mão das primeiras impressões e seja menos rasa. Que eu olhe para o outro através das lentes certas e que olhe para mim através das mesmas lentes.

Que eu consiga caminhar e que quando for preciso, voltar. E que eu não veja mal nisso, que eu aceite a caminhada. Que me livre do certo e errado, do sim e do não. Que entenda que muitas vezes as coisas simplesmente são.

Que minhas portas sempre estejam fechadas para a maldade e sempre abertas ao diálogo. Que eu lembre que da missa e da vida não sei 1/3.

Que eu lembre que poder ser quem sou, é uma enorme alegria. Que eu me pertença e me conheça. Que aprenda a lidar com as incertezas da vida.

Que eu nunca deixe a música morrer, o sorriso se esconder e o coração endurecer. Que eu seja, apenas, apesar e porque.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply